Tamanho Fonte:

 
Untitled Document

A BAIA DE PARATY


   
         
   
         
   
         
   
         
   

Clique nas fotos para ampliar
     


Golfo, baía, enseada, angra e saco: todas essas palavras significam aquele menor ou maior braço de mar que se forma quando ele penetra nas terras. O maior de todos é o golfo, alguns tão grandes que às vezes recebem o nome de mar, como Mediterrâneo, Vermelho e Báltico. Baía é menor que o golfo; é aquela porção de mar que entra na costa por uma embocadura estreita, se alargando no interior. Enseada é menor que baía, e difere na forma por não ter embocadura propriamente dita, pois tem uma forma de arco. Angra é uma enseada pequena, alongada para o interior da costa. Por fim, saco é o menor desses braços de mar. Nos golfos e baías, navegam os grande navios. As enseadas e algumas angras são bons ancoradouros para eles. Lanchas e veleiros ancoram com mais segurança em sacos.

Paraty está situada na quarta maior baía do país, a baía da Ilha Grande, com 1125 km2 (as maiores são as baías de Todos os Santos e de Camamu, na Bahia e, a de Guanabara, no Rio de Janeiro). Costuma-se dividi-la em duas partes: a baía de Paraty e a de Angra dos Reis. Cada uma com várias enseadas, angras e sacos.


Baía de Paraty: baleeiras próximas à ilha da Cotia (Foto: Sérgio Pinheiro)


A costa litorânea de Paraty é bastante recortada. Com extensão aproximada de 180 quilômetros, possui várias enseadas, penínsulas, pontas e ilhas, impedindo a circulação de correntes marítimas e ondulações maiores. A amplitude média das marés na região é de 2,0 metros.

Nos locais onde a serra e o mar se encontram, existe, junto a linha d’água, uma faixa de seixos -pedras que rolaram das montanhas - com formas arredondadas devido a ação das ondas. O amontoamento dessas pedras forma tocas, onde moram e se escondem peixes, crustáceos e moluscos.

Na parte sul do litoral paratiense, compreendida entre Trindade e o centro histórico, as montanhas da Serra do Mar terminam diretamente no oceano. Nesse trecho o fundo do mar é formado, em sua maior parte, por areia e a vegetação, é a floresta da Mata Atlântica.

Já na parte norte, compreendida entre o centro histórico e a divisa com Angra dos Reis, existe uma planície separando o mar das montanhas. Nesse trecho, as marés mais altas invadem a planície, originando uma vegetação típica de mangue, cujas principais características são os arbustos com raízes altas e o fundo lodoso, rico em mariscos e caranguejos.

Os ventos definem a temperatura e a claridade da água: os ventos sul e sudoeste sujam e esfriam a água, enquanto os de leste e norte,esquentam e limpam a água.

Por ser uma baía fechada, abrigada do mar aberto pelas ilhas e penínsulas, os passeios de barco são sempre agradáveis e seguros. Existem, apenas no município de Paraty, cinqüenta e cinco ilhas, dez lajes cujas pontas estão acima do nível d’água e dezessete lajes submersas.