Tamanho Fonte:

 
Untitled Document

A FAUNA MARINHA E BIODIVERSIDADE




As arraias costumam ficar descansando na areia

Os Peixes

Existem centenas de espécies de peixes na baía de Paraty. Segue abaixo uma relação dos mais conhecidos, muitos dos quais são pescados para a alimentação.

Nome comum
Nome científico
Peso máximo (Kg)

Badejo-da-areia

Badejo-mira

Badejo-quadrado

Bagre-bandeira

Baiacu-arara

Barracuda

Bicuda

Bonito-pintado

Budião-comum

Caranha

Carapau

Cavala-verdadeira

Cherne

Corvina

Dentão

Dourado

Enchova

Frade

Garoupa-verdadeira

Jamanta

Linguado-preto

Manjuba

Mero

Moréia-pintada

Pampo-galhudo

Parati

Pargo

Peixe-galo

Pescada-branca

Piranjica

Raia-manteiga

Raia-pintada

Raia-prego

Robalo

Sargento

Sargo-de-dente

Sororoca

Tainha

Vermelho

Xaréu


Mycteroperca microlepis

Mycteroperca acutirostris

Mycteroperca bonaci

Bagre marinus

Lagocephalus laevigatus

Sphyraena barracuda

Sphyraena guachancho

Euthynnus alletteratus

Sparisoma viride

Lutkanus griseus

Caranx chrysos

Scomberomorus cavalla

Epinephelus niveatus

Micropoganias furnieri

Lutjanus vivanus

Coryphaena hippurus

Pomatomus saltator

Pomacanthus paru

Epinephelus marginatus

Manta birostris

Paralichthys brasiliensis

Anchoviella lepidentostole

Epinephelus itajara

Gymnothorax moringa

Trachinotus goodei

Mugil curema

Pagrus pagrus

Selene setapinnis

Cynoscion leiarchus

Kyphosus incisor

Gymnura altavela

Aetobatus narinari

Dasyatis americana

Centropomus undecimalis

Abudefduf saxatilis

Archosargus probatocephalus

Scomberomorus brasiliensis

Mugil liza

Lutjanus buccanella

Caranx hippos

37

6

100

4,5

4

50

2,5

16

4

20

8

45

300

4

8,4

40

14,5

2,5

60

3000

12

0,08

455

5

2

1,5

8

4,6

6,3

10

60

227

112

24,5

0,4

9,7

6,8

9

14

32
     






Os manguezais são criadouros naturais dos caranguejos.

Os moluscos e crustáceos

Com exceção de polvos, lagostas e mexilhões, os manguezais são os locais preferidos para criação e habitat da maioria dos moluscos e crustáceos da região, como sururu, vongoli, tarióba, praguaí, ostra, camarão, siri e caranguejo.





A baía de Paraty possui várias espécies de golfinhos.

Os Mamíferos Marinhos

A baía de Ilha Grande é o local onde existe a maior variedade de golfinhos e baleias do Brasil. A alimentação, o descanso e a cria dos filhotes são os principais usos que esses mamíferos fazem da baía, conhecidos cientificamente como cetáceos.
Assim como os humanos, os cetáceos são mamíferos, possuem pulmão (portanto precisam de ar para respirar) e têm sangue quente (temperatura de 36o C). Alimentam-se de pequenos peixes, lulas ou plâncton, de acordo com a espécie. Respiram através de um orifício localizado no topo da cabeça e conseguem ficar submersos por até uma hora. Para se locomover e guiar utilizam tanto os mecanismos de visão como o de sonar (emitindo ruídos que ao atingir um objeto retornam ao seu apurado sistema auditivo, informando a distância e tamanho do objeto). Os cetáceos se reproduzem a cada dois ou três anos, tendo um filhote de cada vez.

Pesquisa realizada pelas biólogas Liliane Lodi e Bia Hetzel na baía da Ilha Grande registrou a presença dos seguintes cetáceos:

Baleias

Nome comum
Nome científico

Franca do Sul

Bryde

Minke

Jubarte

Cachalote

Orca

Falsa Orca

Piloto de Peitorais Curtas



(Eubalaena australis)

(Balaenoptera edeni)

(Balaenoptera acutorostrata)

(Megaptera novaeangliae)

(Physeter macrocephalus)

(Orcinus orca)

(Pseudorca crassidens)

(Globicephala macrorhynchus)





Golfinhos

Nome comum
Nome científico

Flíper

Boto Cinza

Dentes Rugosos

Pintado do Atlântico

Golfinho comum

(Tursiops truncatus)

(Sotalia fluviatilis)

(Steno bredanensis)

(Stenella frontalis)

(Delphinus delphis)






Durante os mergulhos é possível encontrar tartarugas